Fatos Fatos famosos Fatos recentes

Chuvas causam morte e deixam rastro de destruição no Sudeste

Praça Marília de Dirceu, Lourdes – Belo Horizonte

Mais de 12 horas após o auge da chuva que atingiu Belo Horizonte, os moradores ainda contabilizam os estragos causados pelo temporal que atingiu a cidade na noite de ontem.

Parte do teto de um dos principais shoppings da capital mineira, o BH Shopping, desabou e assustou quem estava no local, que fica na Região Centro Sul de Belo Horizonte.

54 pessoas morreram, em Minas Gerais, em função das chuvas que atingiram o estado. 53 delas constam no boletim divulgado nesta manhã pela defesa civil estadual, e uma outra morte foi confirmada pelos bombeiros, quando foi encontrado o corpo de uma mulher que desapareceu após uma cratera se abrir na MG-133, em Tabuleiro, na Zona da Mata, durante a chuva de ontem.

De Belo Horizonte, Mardélio Couto:

http://www.bandnewsfm.com.br/wp-content/uploads/2020/01/BH-ENTRADA-DUAS-A-DOIS-14H-CHUVAS-MARDÉLIO-COUTO.mp3

As fortes chuvas também causam estragos no Espírito Santo há mais de 10 dias, principalmente na região Sul capixaba. Mais de 13 mil pessoas estão fora de casa, nove morreram, dez estão feridas e uma desaparecida.

A chuva intensa fez com que sete cidades decretassem estado de calamidade pública e 16 estão em situação de emergência.

A volta às aulas também foi afetada em pelo menos 30 cidades. O ano letivo previsto para começar na próxima semana foi adiado. As escolas e creches que não foram atingidas pelo alagamento estão servindo de abrigo. Não há uma data prevista para o retorno das aulas.

Para auxiliar na reconstrução da infraestrutura das cidades, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, estima que o custo será de R$ 500 milhões. Ele fará o pedido de investimentos ao Governo Federal.

A chuva perdeu intensidade e o acumulado de água nas últimas 24 horas reduziu consideravelmente. Apesar disso, a Defesa Civil Estadual mantém o estado de alerta máximo em todo o Estado.

De Vitória, Letícia Cardoso:

http://www.bandnewsfm.com.br/wp-content/uploads/2020/01/VIT-ENTRADA-DUAS-A-DOIS-14H-CHUVAS-LETÍCIA-CARDOSO.mp3

Já no Rio de Janeiro, o número de desabrigados ou desalojados sobre para 15.600 em 13 municípios do norte e noroeste Fluminense por causa das enchentes e fortes chuvas.

Centenas de famílias que vivem no distrito de Três Vendas, em Campos, no norte Fluminense deixam as casas devido a um rompimento de dois diques, responsáveis por conter a água dos rios em níveis elevados.

Uma força-tarefa foi montada para o transporte dos moradores. Quem não tem casa de dois ou mais andares teve que deixar as residências na manhã desta quarta-feira (29).

A BR-356 foi interditada para evitar que veículos pesados passem pela região. Um caminhão tombou em uma cratera na rodovia.

13 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas em 13 municípios do norte e noroeste do Estado.

Duas mortes foram registraras em Itaperuna e Porciúncula, que estão em estado de emergência.

Em Bom Jesus do Itabapoana, 200 casas estão interditadas por causa do risco de deslizamento.

Do Rio de Janeiro, Marcus Sadok:

http://www.bandnewsfm.com.br/wp-content/uploads/2020/01/ENTRADA-RIO-X-CHUVAS-14H27.mp3



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *