Fatos Fatos famosos Fatos recentes

Hamilton supera Verstappen e lidera único treino livre da Fórmula 1 em

Empolgado depois de ter se tornado o recordista de vitórias da Fórmula 1 ao vencer o GP de Portugal e superar Michael Schumacher, Lewis Hamilton foi o piloto mais rápido no único treino livre para o GP da Emilia-Romagna, em Ímola, na Itália. Neste sábado, o britânico anotou o tempo de 1min14s726 em sua melhor volta e superou o holandês Max Verstappen, da Red Bull, por 0s297.

Piloto que mais tem ameaçado a preponderância da Mercedes em 2020, Verstappen passou boa secção do treino livre na liderança, quase sempre com uma margem de 0s2 de vantagem. No entanto, o cenário mudou a partir da simulação da classificação com pneus macios.

Hamilton foi o primeiro a marchar inferior de 1min14s, consolidou vantagem de quase 0s3 sobre o holandês e ficou com o primeiro lugar. Possuinte de 92 triunfos na categoria, o hexacampeão procura mais uma vitória na temporada para permanecer ainda mais perto do heptacampeonato. Ele lidera o Mundial de Pilotos com folga.

O terceiro disposto foi Valtteri Bottas. O finlandês da Mercedes foi competitivo e marcou 1min15s218. Com um elmo peculiar em homenagem a Ayrton Senna, o galicismo Pierre Gasly, da AlphaTaur, fez o quarto melhor tempo (1min15s633), primeiro do monegasco Charles Leclerc, a Ferrari mais muito colocada (1min15s688).

A Renault teve um bom desempenho na atividade no rotação italiano, com o australiano Daniel Ricciardo e o galicismo Esteban Ocon em sexto e sétimo lugares, respectivamente. O russo Daniil Kvyat, da AlphaTauri, foi o oitavo, o tailandês Alexander Albon, da Red Bull, apareceu em nono, e o canadense Lance Stroll, da Racing Point, fechou o top 10.

Com exclusivamente um treino livre programado, a atividade foi muito disputada e frenética desde o primeiro minuto. Os pilotos percorreram mais da metade da intervalo de um grande prêmio. Bottas e Kvyat completaram 47 voltas, sendo que a corrida tem 63.

A Fórmula 1 volta à cidade de Ímola posteriormente 14 anos. O tradicional Grande Prêmio, palco do trágico acidente que tirou a vida de Aryton Senna, em 1994, no entanto, não é mais batizado de San Marino, e passou a ser chamado de GP da Emilia-Romagna, em referência à localização, na Itália.

A presença da F-1 em Ímola, a princípio, estava fora dos planos da FIA. A prova foi remanejada para a cidade em decorrência da pandemia da covid-19, responsável por cancelar uma série de etapas da competição.

A sessão de classificação ocorrerá às 10 horas (horário de Brasília) deste sábado. A largada do GP da Emilia Romagna, no rotação italiano, está agendada para domingo, às 9h10.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem peculiar

+ Pudim nipónico não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus “o besouro indestrutível”

+ Invenção oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Teve o auxílio emergencial recusado? Siga 3 passos para contraditar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Cirurgia íntima: quanto custa e uma vez que funciona

+ Eructar muito pode ser qualquer problema de saúde?

+ Tubarão é conquistado no MA com sobras de jovens desaparecidos no estômago

+ O processo de formação uma vez que obra

+ Arte e algoritmo: Uma genealogia

+ Radicalmente vivo



Nascente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *